Concorde, o marco da aviação civil

0
845

O Concorde é um avião comercial supersônico de passageiros, que foi produzido entre abril de 1965 (fabricação da primeira unidade) até o final de 1978, pelo consórcio formado pela British Aircraft Corporation (BAC) e a francesa Aérospatiale. Seus voos comerciais começaram em 21 de janeiro de 1976 e terminaram em 24 de outubro de 2003, tendo sido operado apenas pelas companhias British Airways e Air France.

No final da década de 1950, era de interesse de se criar uma aeronave supersônica de transporte de passageiros, Estados Unidos, França Inglaterra e a extinta União Soviética possuiam seu próprio projeto, entretanto devido aos enormes custos os governos da Inglaterra e França decidiram se unir para desenvolver um projeto e fim de dividir custos e em 25 de outubro de 1962 assinaram um tratado que criou o consórcio franco-britânico que tornou possível o desenvolvimento do projeto e produção do Concorde

No início, haviam cerca de 100 pedidos das companhias mais importantes naquela época como Air France, Pan Am e BOAC, atual British Airways, que eram as companhias que se interessaram em lançar a aeronave, a Japan Airlines, Lufthansa, American Airlines, Qantas e a extinta TWA também manifestaram interesse de compra.

A construção do primeiro Concorde começou em abril de 1965 pela Aérospatiale em Toulouse, França sua conclusão foi em 11 de dezembro de 1967.

Após quinze meses de testes em solo, decolou para seu primeiro voo foi no dia 2 de março de 1969, o segundo protótipo foi construído pela BAC em Filton, Inglaterra e decolou para seu primeiro voo no dia 9 de abril de 1969.

 

 

O primeiro Concorde atingiu a velocidade transônica (Mach>1, aproximadamente 1 100 km/h à altitude operacional). Em 4 de novembro de 1970, atingiu a velocidade supersônica Mach2 (aproximadamente 2 200 km/h).

Em 4 de setembro de 1971 o Concorde começou a seus voos de demonstração em uma turnê mundial, estes voos de demonstração fizeram com que a aeronave acumulasse sessenta pedidos de compra.

Entretanto, uma avalanche de cancelamentos ocorreu devido a vários fatores, como a crise do petróleo dos anos 1970, dificuldades financeiras por parte dos investidores das companhias aéreas, a queda do concorrente russo do Concorde, o Tupolev Tu-144, e alegações de problemas ambientais, como elevado ruído ao ultrapassar a barreira do som e poluição atmosférica.

No final, apenas Air France e British Airways restaram como compradoras.

 

 

Em 21 de janeiro de 1976 o Concorde iniciou voos comerciais, ligando Paris ao Rio de Janeiro, com uma escala em Dakar. Voar no Concorde era uma experiência única, a aeronave possuia uma velocidade de cruzeiro em torno de 2,5 vezes a de qualquer aeronave de passageiros (1.150kt vs 450kt), sendo que o recorde de 1.292kt fo estabelecido em 19 de Dezembro de 1985.
Foi uma aeronave com um feito memorável: um Concorde e um Boeing 747 da Air France decolaram ao mesmo tempo, o Concorde de Boston e o Boeing 747 de Paris. O Concorde chegou em Paris, ficou uma hora no solo e retornou a Boston, pousando 11 minutos antes do Boeing 747.

Turbulência era uma coisa que raramente o Concorde enfrentava, devido sua grande altitude de voo. Olhando pela janela podia-se ver claramente a curvatura do globo terrestre. A aeronave era mais rápida que a velocidade de rotação da Terra, e isso se fazia notar quando ela decolava após o pôr do sol de Londres e chegava a Nova Iorque ainda de dia. Porém, por se tratar de um avião supersônico, o Concorde emitia muito ruído e poluição, e assim, por muito tempo, restrições ambientais impediram sua operação nos Estados Unidos.

O serviço de passageiros no Concorde permaneceu sem acidentes por cerca de 24 anos. Ao longo destes anos, o avião rodou o mundo nas duas direções, visitando todos os continentes, exceto a Antártica. Porém, em 25 de julho de 2000, uma das unidades da Air France (Air France 4590) teve um acidente fatal, causado por uma peça de um DC-10 da Continental Airlines, que se soltou e ficou na pista minutos antes da decolagem do Concorde. Este acidente levou à paralisação de toda a frota francesa e britânica e considerado como a principal causa do fim dos voos do Concorde.

Após o acidente, o Concorde sofreu modificações, retornando ao serviço de passageiros 15 meses após, entretanto em 10 de abril de 2003, Air France e British Airways decidiram juntas encerrar os voos comerciais da aeronave a Air France em 31 de maio de 2003 e a British Airways em 24 de outubro do mesmo ano.

O último voo oficial foi realizado pela aeronave G-BOAF da British Airways, em 26 de novembro de 2003, para Filton, sua terra natal, quando homenagens e manobras foram realizadas, como o movimento do “Bico” (levantamento e abaixamento). Logo depois seus motores foram desligados fechando um dos mais gloriosos capítulos da aviação civil mundial.

Foram fabricados 20 (vinte) Concordes ao longo de um período de 13 anos, das vinte unidades produzidas, apenas quatorze operaram comercialmente, sete pela British Airways e sete pela Air France.

Dos vinte Concordes produzidos, dezessete estão expostos (um na fábrica da Airbus, em Toulouse, quatro em aeroportos e doze em museus aeroespaciais).

Motorização

  • Modelo do Motor: Olympus 593 Mk 610-14-28 (versão final, de produção)
  • Fabricante do Motor: Rolls-Royce / SNECMA
  • Potência Máxima produzida por Motor na decolagem (pós-combustores acionados): 38.050 lbf (169,2 KN)
  • Capacidade de Combustível: 119.500 Litros / 95.680 kg
  • Consumo de Combustível (1 motor em Idle, no solo): 1.100 kg/hora ou 2.400 libras/hora
  • Consumo de Combustível (1 motor em potência máxima “seca”, no solo): 17.500 kg/hora ou 23.150 lbs/hora
  • Consumo de Combustível (1 motor em potência máxima + pós-combustor, no solo/decolagem): 38.500 kg/hora ou 49.604 lbs/hora

 

 

Único registro feito do concorde voando acimada velocidade do som na história

Interior da aeronave e cockpit

 

Dimensões

  • Comprimento: 61,65 m
  • Envergadura: 25,6 m
  • Altura: 12,2 m
  • Lugares: 110 poltronas

Pesos

  • Peso Básico Operacional: 78.700 kg
  • Peso Máximo Zero Combustível: 92.080 kg
  • Capacidade de carga paga (payload): 13.380 kg
  • Peso Máximo de Descolagem: 185.000 kg
  • Peso Máximo de Pouso: 111.130 kg

Desempenho

  • Velocidade Máxima de Operação: Mach 2,04
  • Velocidade Normal de Cruzeiro: Mach 2,00
  • Altitude Máxima de Operação: 60.000 pés / 18.300 m
  • Alcance oficial: 3.700 NM ou 6.852 km (O recorde da aeronave é de 3.965 NM no voo Washington – Nice em 11 de setembro de 1984)

Texto e imagens enviadas por Matheus A. Felizardo

Quer contribuir com uma matéria? envie nos uma sugestão de pauta ou uma matéria escrita por você mesmo através de nosso email: aviacaosemnocao@yahoo.com

Advertisements
Advertisements

Comments

comments