Voos no aeroporto de Phoenix foram cancelados devido ao calor

0
163

À medida que as temperaturas subiram em Phoenix, no Arizona, mais de 40 vôos foram cancelados – porque é muito quente para os aviões voarem.

A previsão do tempo para a cidade dos EUA sugere que as temperaturas podem chegar a 120F (49C) na terça-feira. Isso é maior do que a temperatura de operação de alguns planos.

A American Airlines anunciou que estava cancelando dezenas de vôos programados para decolar do aeroporto de Sky Harbor durante a maior parte do dia. A Fox News anunciou em uma matéria que o porta voz do aeroporto de Phoenix declarou em entrevista que os cancelamentos afetaram principalmente os vôos regionais nas aeronaves menores da Bombardier CRJ, que têm uma temperatura operacional máxima de cerca de 118F (48C). Os vôos cancelados foram programados para decolar entre 15:00 e 18:00 hora local.

Por que os aviões não podem voar?
Em temperaturas mais altas, o ar tem uma densidade mais baixa as moléculas estão mais separadas tornando o ar “mais fino”, a densidade afeta diretamente no coeficiente de sustentação da aeronave, quanto mais frio mais denso, automaticamente a aeronave precisa precorrer uma distancia menor na pista durante a decolagem, no calor é o contrário, quanto mais quente menos denso é o ar e maior a distância que a aeronave precisa percorrer na pista. Os voos são cancelado a fim de evitar que a aeronave possa sofrer alguma excursão de pista durante a decolagem, ou em caso de decolagem a aeronave colidir com algum prédio, antena etc nas imediações do aeroporto, por mais sem noção que seja pode haver o risco devido a aeronave não conseguir manter sua razão de subida padrão ou até mesmo poder perder a sustentação logo após a decolagem.

É um problema bem conhecido – um relatório da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), que em 2016 alertou ainda que temperaturas mais altas causadas pela mudança climática poderiam “ter graves conseqüências para o desempenho da decolagem das aeronaves, onde altas altitudes ou pistas de curta duração limitam a carga ou mesmo a capacidade de transporte de combustível “.


Esses problemas são comuns em muitos países no Oriente Médio e alguns aeroportos que ficam em regiões montanhosas e com elevadas temperaturas, um exemplo é Quito, localizado no Equador, nessas regiões as empresas tendem a agendar vôos de aeronaves com grande peso de decolagem para a noite ou durante a madrugada, quando a temperatura é mais baixa.

Os aviões mais grandes, como os modelos Boeing 747 e Airbus, têm uma temperatura de operação ligeiramente maior e acabaram não sendo afetados pelo calor em Phoenix.

Uma declaração da American Airlines fornecida ao jornal The Arizona Republic disse que esses jatos devem ser adequados até 126-127F (53C) – um pouco mais alto que o esperado.

Traduzido por Aviação sem Noção

Fonte: BBC

Advertisements
Advertisements

Comments

comments

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here