Queda de KC-130 da USMC deixa 16 mortos no Mississippi

1
267
WLBT-TV, agência AP

Uma aeronave da USMC (Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos), modelo Hércules KC-130 caiu ontem (10/06/2017) à 11km de Itta Bena, Mississippi.

A aeronave decolou da Base Aérea de El Centro, localizada na Califórnia, e prosseguia para Cherry Point, localizado na Carolina do Norte.

A queda ocorreu enquanto a aeronave estava em regime de cruzeiro, foram identificados 16 corpos no local. Em entrevista o porta voz da USMC, Maj. Clark Carpenter informou em um comunicado na terça-feira de manhã “Que a identidade das pessoas a bordo cujas vidas foram perdidas neste trágico acidente será mantida sob sigilo para permitir que seus entes queridos sejam notificados” e “Enquanto os detalhes do incidente estão sendo investigados, nosso foco permanece em fornecer os recursos e o apoio necessários para a família e os amigos desses membros de serviço enquanto passam por este momento extremamente difícil”. A causa do acidente de segunda-feira é desconhecida e o acidente está sob investigação do FBI, disse Carpenter.

O avião caiu no condado de LeFlore. Funcionários da Administração Federal de Aviação entraram em contato com o Corpo de Marines quando desapareceu do radar. Embora os oficiais da Marinha não tenham identificado publicamente qual aeronave KC-130 era, um parente de primeiro grau de uma das vítimas informou a Marine Corps Times, site de notícias relacionadas a USMC, que alguns dos fuzileiros navais vieram na aeronave do Esquadrão de Reabastecimento Aéreo 452 (VMGR-452) que possui sua base situada próxima a Nova York. Após a USMC ter cogitado ser uma aeronave do esquadrão VMGR-452, vários parentes das vítimas publicaram mensagens no Facebook confirmando o esquadrão da aeronave.

A unidade de reserva está baseada na Stewart Air National Guard Base, a cerca de 60 milhas a norte da cidade de Nova York. O VMGR-452 trata se de um KC-130s modificado para fornecer recursos de reabastecimento aéreo para outras aeronaves durante operações militares.

O acidente pode ter sido um dos mais graves na história da USMC e ocorre em um momento de intensa preocupação com a prontidão e condição da frota, devido a instabilidades na Coréia do Norte.

O FBI também está investigando o acidente, disse o oficial. O diretor da Agência de Gerenciamento de Emergência do Condado de Leflore, Frank Randle, disse aos repórteres em um briefing tardio que 16 corpos haviam sido encontrados após a queda do KC-130, e testemunhas locais relataram ter visto uma aeronave caindo em espiral, a cerca de 85 milhas a norte de Jackson, no Delta do Mississippi.

Andy Jones, testemunha local do acidente disse em entrevista que estava trabalhando na fazenda de sua família, e por volta das 16h (horário local) ouviu um boom e quando olhou para o céu se deparou com uma aeronave caindo em espiral e soltando fumaça em um de seus motores.

Embora a causa do acidente de segunda-feira ainda não tenha sido determinada, na última década a USMC lutou poderosamente para manter a prontidão dos aviões em face de orçamentos ausentes e um tempo operacional esmagador às vezes. O número de aeronaves prontas para voar na corporação despencou nos últimos sete anos, “apenas” 439, dos 1.065 aviões da USMC estão prontos para combate, o tenente-general Jon Davis, então vice-comandante da aviação, disse em fevereiro que a meta era de ter no mínimo 589 aeronaves de prontidão.

Abaixo segue uma galeria de imagens do acidente

Autor da imagem: Jimmy Tailor, agência AP
Elijah Baylis, agência AP
WLBT-TV, agência AP
Elijah Baylis, agência AP
Elijah Baylis, agência AP
Elijah Baylis, agência AP
Rolegio V. Solis/AP
KC-130 é uma aeronave utilizada para reabastecer aeronaves durante suas missões
U.S. Marine Corps photo by Lance Cpl. Olivia G. Ortiz/Released

 

Vídeo com imagens da queda da aeronave KC-130

 

 

Traduzido por Aviação sem Noção

Fonte: Aviation SafetyMilitary Times 

Advertisements
Advertisements

Comments

comments

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.